segunda-feira, 23 de agosto de 2010

sábado, 14 de agosto de 2010

Prisioneiros do amor livre.




A fascinante teoria defendida por Sartre a respeito da liberdade: para ele, cada ser humano deveria assumir 100% as rédeas da sua vida. Tudo é fruto da nossa escolha, até mesmo quem iremos amar e que tipo de qualidades e defeitos iremos desenvolver em nós. Em sua opinião, não existe isso que chamamos de "a ordem natural das coisas", e por isso ser livre parece tão assustador. Sartre optou por não fugir da sua liberdade como muitas pessoas fazem, não admitiu ser regido por códigos preestabelecidos e construiu uma vida à sua maneira. No final das contas, fiquei com a impressão de que liberdade é um conceito relativo: quem escolhe ser "mulher de um homem só" não é menos livre do que a mulher que intenciona ter o máximo de relações possível. Todas as teorias são claustrofóbicas, pois a tendência é sermos engolidos por elas e nos vermos obrigados a seguir um rumo que talvez não seja condizente com nossa verdadeira inclinação emocional. Seguir nosso desejo é o que nos torna livres, e o desejo é variável, mutante, inclassificável - não pode ser considerado moderno ou antigo, é o que é. E mesmo que consigamos obedecer apenas aos nossos instintos mais naturais, com toda a liberdade que isso implica, ainda assim pagaremos um tributo ao sofrimento, simplesmente porque viver, seja da maneira que for, nunca é fácil.

(Martha Medeiros - Doidas e Santas)

Meu divã.!

 




 A gente procura um analista em busca de definições,e depois de quase três anos juntos você descobre que não há definição,vida é falta de definição,é transitório mesmo.Agora eu entendi:nãotem a portinha certa,não tem o mapa da mina.O mapa muda toda hora,a mina pode explodir em qualquer hora,em qualquer lugar.Não é assim?Acho que sou eu que vou te dar alta.
Porque eu NUNCA vou estar pronta.Tudo que eu preciso é conviver bem com o meu desalinho,com a minha inconstância,e com as surpresas que a vida traz.
De resto Lopes,a vida continua.O sol continua manchando a minha pele,as pessoas continuam me dando trabalho...O Chico?Continua,firme e forte na minha imaginação.Obrigada Lopes,por tudo!!Ta rindo?É sinal que a minha vida tem graça.
Porque agora eu sei,se eu tive problema um dia...Não foi por falta de felicidade,NÃO FOI MESMO!!!

adaptado.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Persona non grata.



A todos trato muito bem
sou cordial, educada, quase sensata,
mas nada me dá mais prazer
do que ser persona non grata
expulsa do paraiso
uma mulher sem juízo, que não se comove com nada
cruel e refinada
que não merece ir pro céu, uma vilã de novela
mas bela, e até mesmo culta
estranha, com tantos amigos
e amada, bem vestida e respeitada
aqui entre nós
melhor que ser boazinha é não poder ser imitada.

Martha Medeiros
 
 
''Algum tempo atrás, talvez uns dias, eu era uma moça caminhando por um mundo de cores, com formas claras e tangíveis. Tudo era misterioso e havia algo oculto; adivinhar-lhe a natureza era um jogo para mim. Se você soubesse como é terrível obter o conhecimento de repente - como um relâmpago iluminado a Terra! Agora, vivo num planeta dolorido, transparente como gelo. É como se houvesse aprendido tudo de uma vez, numa questão de segundos. Minhas amigas e colegas tornaram-se mulheres lentamente. Eu envelheci em instantes e agora tudo está embotado e plano. Sei que não há nada escondido; se houvesse, eu veria.''

Frida Kahlo

sábado, 7 de agosto de 2010



                   "Sou feliz só por preguiça. A infelicidade dá uma trabalheira pior que doença." 

Mia Couto

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Tudo que eu desejo pra nós.






"Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades, mesmo que as mentiras e as verdades sejam impermanentes. Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que, mesmo quando estivermos doendo, não percamos de vista nem de sonho a ideia da alegria. Tomara que apesar dos apesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz"